11 3121 2888
Peru
DIFERENCIAIS EXCLUSIVOS PARA CLIENTES SETE MARES
. Sob consulta.

A Sete Mares Turismo convida você para explorar o Vale de Urubamba, o famoso “Vale Sagrado dos Incas”, e o espetacular sítio arqueológico de Machu Picchu. Tudo isso combinado com uma
caminhada na região de Lares, um dos lugares menos visitados e menos populosos ao norte de Cusco, conhecido por sua atmosfera rural, seus artesãos de tear de vestes coloridas e seus rebanhos de alpacas de lhamas – um pedacinho da autêntica vida peruana. Confortáveis lodges nas montanhas servem como alojamentos de luxo para que os visitantes possam fazer caminhadas diárias que os levam a lugares remotos, onde é possível avistar cascatas, picos nevados, lagos glaciais, condores planando e também visitar as pequenas comunidades andinas onde o estilo de vida permanece imutável há séculos. Lá, você poderá conhecer os artesãos de tear manual e os camponeses, e dar um pequeno mergulho no passado.

Nós oferecemos aventuras únicas, na medida para caminhantes de trilhas de diferentes níveis e habilidades. No fim do dia, você pode relaxar num lodge confortável – e assim curtir o melhor dos dois mundos! Guias experientes acompanham os grupos durante toda a jornada, e compartilham seu conhecimento sobre história natural, cultura e tradições locais. Todos os itinerários incluem visitas aos incríveis sítios Inca de Pisac e da incomparável Machu Picchu, glória do império Inca e maravilha arqueológica da América do Sul.

Os dois programas disponíveis (de 5 dias e de 7 dias) oferecem uma variedade de caminhadas diárias e atividades que vão de níveis fácil e moderado até desafiador, e podem variar dependendo do nível e da habilidade dos hóspedes. As caminhadas e as visitas culturais acontecem em altitudes entre 2.000 e 4.000 msnm, em diversos tipos de trilha – que podem ser planas e cobertas por mato, ou subidas cheias de pedras. As condições do tempo podem afetar as opções de atividades. Limites de idade: A idade minima recomendada aos participantes é de 12 anos, entretanto, podemos considerar exceções, dependendo da experiência e da condição física do interessado.

ROTEIRO 7 DIAS

DIA 1 | Vale Sagrado: explorando Chinchero e Huchuyqosqo
Depois de um café-da-manhã logo cedo, saímos de Cusco para a aldeia de Chinchero, onde paramos para uma breve visita ao sítio arqueológico Inca e à igreja colonial do século 16. Uma curta viagem de carro até a pequena comunidade de Taucca (3.850 msnm) nos leva ao início de nossa pitoresca caminhada, que inclui vistas do lindo Lago Piuray e das cordilheiras de montanhas de Urubamba e Vilcabamba. Caminhamos então por 2,5 horas montanha acima até o desfiladeiro de Huallata (4.300 msnm) e depois até o desfiladeiro de Huchuyqosqo, de onde poderemos ver o espetacular Vale Sagrado dos Incas. Daí, começamos nossa descida em direção a Huchuyqosqo (3.600 msnm), que já foi um importante centro religioso e comercial, e é conhecido como local de observação de trovões e raios. Depois do almoço, continuamos a descida por cerca de uma hora, até a comunidade de Calca (3.100 msnm). Nessa parte da trilha, poderemos aproveitar as vistas das geleiras de Pitusiray e Sahuasiray. No fim da caminhada, nosso carro nos encontra e nos leva até a cidade de Lamay (2.941 msnm), que apresenta exuberantes paisagens verdes. Jantar e pernoite no lodge de Lamay.

DIA 2 | Vale Sagrado: explore o vale de Pisac e suas ruínas
Partimos depois do café-da-manhã para a cidade de Pisac, e viajamos de carro pela estrada principal até Qoya (2.900 msnm), onde conhecemos sua charmosa igreja colonial. Depois de um trajeto de aproximadamente 1,5 hora (sendo a última parte numa estrada de terra), chegamos à comunidade de AyarCancha, onde começamos a caminhada numa altitude de 3.800 msnm. A trilha segue morro acima por duas horas, até o desfiladeiro de Challwaccasa (4.250 msnm), que nos oferece vistas maravilhosas dos picos das cordilheiras de Vilcanota e Vilcabamba, e mais ao longe, dos picos nevados de Ausangate e Salcantay. Seguimos então morro abaixo até a comunidade de Viacha (3.900 msnm), onde desfrutamos de um almoço gourmet. Depois de um descanso bem-merecido, seguimos por uma trilha Inca restaurada que nos leva até o impressionante sítio arqueológico de Pisac (3.200 msnm), que domina todo o vale. As encostas mais baixas das montanhas exibem terraços para plantio e sistemas de irrigação impressionantes, que datam dos tempos Inca. Depois de um passeio de exploração nas ruínas, continuamos descendo por uma hora, até a pitoresca aldeia de Pisac (2.972 msnm), bastante conhecida por seu colorido mercado de produtos artesanais, que acontece às terças, quintas e domingos. Ali, nosso transporte estará nos esperando para nos levar à Lamay (2.941 msnm), onde passaremos a noite num lodge confortável. Jantar e pernoite no lodge de Lamay.

DIA 3 | Lares: caminhada de Cuncani até Huacawasi, visita às comunidades
Um rápido trajeto de carro nos leva até Ancasmarca (4.044 msnm), onde podemos explorar um antigo sítio Inca que apresenta uma variedade de construções, entre moradias e depósitos de comida, além de áreas de cultivo. Sua localização era estratégica, uma vez que conectava a parte mais alta do Vale Sagrado com as comunidades montanhesas de Lares. Passando pelo desfiladeiro de Lares (4.420 msnm), chegamos a Cuncani (3.884 msnm), o ponto de partida de nossa caminhada. Caminhando montanha acima por duas horas, passaremos por campos e casas de camponeses. Os habitantes locais, descendentes dos Incas, mantiveram seu tradicional estilo de vida, e seguem cultivando uma grande variedade de batatas que produzem o ano inteiro, ainda usam as lhamas para transporte, e as alpacas, para alimentação e vestimenta. Chegando ao desfiladeiro de Cruzccasa (4.188 msnm), podemos apreciar a impressionante vista do pico Veronica, e então seguimos numa descida de uma hora até o local de nosso almoço. Mais uma hora de caminhada nos leva até o alojamento de Huacawasi (3.800 msnm). No fim da tarde, é o momento de ter um encontro cultural único, com as pessoas da comunidade local. Jantar e pernoite no lodge Huacawasi.

DIA 4 | Lares: caminhada de Quiswarani até Huacawasi, lagos e aldeias no alto das montanhas.
Um grande dia nos aguarda conforme caminhamos em uma das mais belas trilhas da região de Cusco! Partindo da singular aldeia de Quiswarani (3.829 msnm), começamos a caminhar sentido oeste vale acima, onde encontramos lagos e rebanhos de alpacas pastando. O vale vai então afunilando numa série de zigue-zagues até o desfiladeiro de AbraHuchuyccasa (4.414 msnm), onde hegaremos depois de 3 horas. Do desfiladeiro, podemos observar as incríveis paisagens das cordilheiras de montanhas ao longe e ainda ver os maravilhosos lagos turquesa, cujas nuances rilhantes resultam da presença do bronze nas águas geladas. Descendo mais um pouco, continuamos nossa caminhada por mais uma hora até chegar ao desfiladeiro de Phoñaccasa (4.387 msnm). De lá, continuamos descendo até o lago de Qeywagocha para um almoço tranquilo, e então terminamos a caminhada na aldeia de Qelgena (3.647 msnm). Ao longo do caminho, é possível observar diversas espécies de aves nativas, incluindo o ganso andino, patos e tarambolas. Nosso carro nos encontra então no início da trilha para nos levar à aldeia de Huacawasi (3.800 msnm), famosa por seus artesãos de tear. Jantar e pernoite no lodge de Huacawasi.

DIA 5 | Lares: caminhada de Huacawasi até Patacancha, a trilha dos artesãos de tear.
Huacawasi é uma famosa aldeia de artesãos de tear, onde os homens ainda vestem os tradicionais ponchos coloridos, e a vestimenta das mulheres inclui saias feitas à mão e chapéus decorados. Assim que começamos nossa caminhada partindo do alojamento, imergimos em cenas da vida cotidiana da comunidade, onde podemos ver as mulheres trabalhando nos teares, e as crianças indo para a escola. A trilha larga e de nenhuma dificuldade nos leva montanha acima por 2, 5 horas até o topo do desfiladeiro de Ipsaycocha (4.442 msnm), de onde é possível apreciar as maravilhosas paisagens das montanhas em volta. Durante a caminhada, é comum encontrarmos os habitantes locais se deslocando de aldeia em aldeia, levando suas mercadorias e rebanhos de animais. Seguimos então numa suave descida de cerca de 40 minutos até o lago Ipsaycocha (4.292 msnm), onde temos a chance de observar condores circulando livremente no céu enquanto aproveitamos o almoço. Continuamos então nossa descida por 2,5 horas até a aldeia de Patacancha (3.848 msnm), conhecida pela produção de alta qualidade dos artesãos de tear. Nosso carro nos encontra lá para nos levar até a cidade Inca de Ollantaytambo (2.792 msnm), no Vale Sagrado. Jantar e pernoite em hotel.

DIA 6 | Vista aos sítios Inca de Ollantaytambo e viagem à cidade de Machu Picchu
Depois de três dias de caminhada, teremos um dia mais relaxante, com um café-da-manhã longo e uma visita à Ollantaytambo, que ostenta um sítio arqueológico impressionante e a bem reservada estrutura de uma cidade Inca. O local era propriedade do imperador Pachacutec, conquistador da região, que construiu a cidade e o centro de cerimônias. Ollantaytambo data do século 15 e presenta algumas das moradas de ocupação contínua mais antigas da América do Sul. No final da manhã, pegamos nosso trem para uma viagem de 1,5 hora, na qual é oferecido um “lunch box” a bordo, até Aguas Calientes, também conhecida como a cidade de Machu Picchu. Tarde livre para explorar a cidade colorida e os magníficos jardins de orquídeas do hotel. Visita opcional (sob demanda, com custo adicional) ao Santuário de Machu Picchu na parte da tarde, quando podemos aproveitar o lugar com menos turistas. Jantar e pernoite no Inkaterra Pueblo Hotel.

DIA 7 | Visita ao santuário de Machu Picchu e retorno a Cusco
Depois de um café-da-manhã bem cedo no hotel, vamos até a estação de ônibus para pegar o ônibus que nos leva até o santuário de Machu Picchu, num trajeto de 30 minutos. Nosso guia de viagem fará então um tour de duas horas nas ruínas evocativas, depois do qual os viajantes podem optar por subir a íngreme escada Inca de Huayana Picchu – uma caminhada vertical desafiadora -, mas que oferece uma vista abrangente de Machu Picchu e das cordilheiras de montanhas (a caminhada pode levar cerca de 2 horas). Em seguida, nos reunimos novamente e voltamos de ônibus até Aguas Calientes para um almoço tardio. À tarde, a viagem de trem de Aguas Calientes a Ollantaytambo leva aproximadamente 1,5 hora e então uma van nos leva de volta a Cusco (mais 1,5 hora de viagem). Na nossa chegada a Cusco (por volta das 19 hs ou 20 hs), vamos direto para o hotel El Mercado Tunqui – ou para outro hotel de sua escolha – para pernoite.

Estadia em Cusco - Se seus planos de viagem permitirem, sempre recomendamos que nossos hóspedes passem pelo menos duas noites em Cusco antes do começo da nossa aventura de caminhadas/trajetos nas montanhas para melhor ajustarem-se às altitudes. Para nós, será um prazer cuidar de suas reservas de hotéis e traslados, assim como programar tours personalizados para sua estadia em Cusco. Aproveite para explorar a cidade de Cusco e seu entorno, que oferecem diversas atrações históricas e culturais. Você poderá conhecer a culinária refinada do local, ver shows tradicionais e fazer compras em lugares com preços atrativos.

CLIQUE AQUI E SOLICITE ESTA VIAGEM!